O Brasil agora tem um presidente que diz que "prefere um filho morto a um filho gay".

Mas, no primeiro dia de trabalho do novo governo, um dia depois da posse, a gente foi até Brasília levar uma mensagem de resistência e esperança, com uma projeção gigante que ninguém pôde ignorar.







Dia 1º de janeiro foi um dia de festa pro novo governo. Mas no dia seguinte, enquanto o novo presidente arregaçava as mangas pra começar a trabalhar, nós fomos a Brasília e mandamos um recado: aconteça o que acontecer, as pessoas LGBT+ vão resistir.

Graças ao apoio de dezenas de pessoas que fizeram pequenas doações, realizamos uma projeção gigante no Congresso Nacional e em outros pontos de Brasília, com a mensagem "Somos LGBT+ e vamos resistir!". Foi um recado que ninguém, nem o novo presidente, pôde ignorar.







Veja mais no nosso Facebook e Instagram







Dia 13 de fevereiro, o Supremo Tribunal Federal (STF) terá que decidir:
a discriminação contra pessoas LGBT+ deve ser crime no Brasil?
Vamos juntar milhares de assinaturas e dizer ao Supremo: A HORA É AGORA!






É só clicar nos botões abaixo:

 


Logo da All Out


A All Out é um movimento global que luta por um mundo onde ninguém tenha de sacrificar
sua família ou liberdade, segurança ou dignidade, por ser quem é ou amar quem ama.